Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
Slide
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Nos próximos dias a vigilância nas serras da Madeira será reforçada devido à previsão de elevadas temperaturas. O Serviço Regional de Proteção Civil irá reforçar as equipas ECIR e irá contar igualmente com o apoio da GNR, da PSP, da Policia Florestal e das Forças Armadas, que inclusive, vão participar neste sistema de vigilância com os seus drones.
Durante uma visita à equipa ECIR da Ribeira da Brava, acompanhada pelo secretário regional de Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, o presidente do Serviço Regional e Proteção Civil, António Nunes, fez um balanço positivo dos 21 dias de atividade do Plano Operacional Combate a Incêndios Rurais (POCIR) 2022, onde mencionou que até à data foram registadas 68 ocorrências, 52 delas referentes a queimadas não autorizadas.
Diariamente o Serviço Regional de Proteção Civil assegura a vigilância das serras da Madeira com 13 Equipas de Combate a Incêndios Rurais, (ECIR) constituídas por 39 operacionais.
António Nunes deixou um apelo à população: Nos próximos dias "evitem qualquer ato que possa desencadear uma faísca ou ignição de incêndios. Até um mero churrasco deve ser evitado. Vamos ter condições climatéricas propícias a ocorrência de incêndios".
A equipa ECIR dos Bombeiros Mistos da Ribeira Brava e Ponta do Sol que estava de serviço nesta data, 07 de julho, é composta pelos seguintes elementos: Ezequiela Abreu, Joaquim Pires e Jéssica Santos.
 
292555072_5920334097981885_58173077892102513_n.jpg